Tommy Wirkola prepara para 2012 Hansel e Gretel: Witch Hunters

por max 18. maio 2011 11:48

 

O diretor norueguês Tommy Wirkola, prepara para 2012 Hansel e Gretel: Witch Hunters, o filme também será exibido em 3D. Esta é uma história que reúne os personagens da tradição popular alemã, compilada pelos irmãos Grimm, 15 anos após a traumática experiência de ter vivido com a bruxa que terminava jogando os irmãos no forno. Talvez justamente porque eles atravessaram uma experiência de vida tão difícil, agora ambos são caçadores de bruxas, os melhores. Naturalmente, este não é um conto de fadas lindo. Wirkola leva em conta tudo que você gosta, tudo o que aprendeu ao longo dos anos fazendo filmes como Dead Snow (nazistas zumbis, lembra?) e traz uma festa de sangue, horror e sangue. O filme conta com as interpretações de Jeremy Renner (indicado ao Oscar por The Hurt Locker, 2010) como Hansel e Gemma Arterton (Prince of Persia: The Sands of Time, Quantum of Solace) como Gretel, Famke Janssen (sempre linda ) E Peter Stormare (o magnífico satã de Constantine).

Teremos que ver então se Wirkola super a fantasia de Dead Snow, um filme que como você sabe, pode assistir este mês na Max.

Mais de Hammer e Christopher Lee, no presente e no futuro

por max 9. março 2011 08:44

 


Enquanto Hammer foi fundada em 1934 e seu apogeu foi entre os anos sessenta e setenta, com os famosos filmes de terror, a empresa retomou as suas atividades para o cinema no início do século XXI com Let me in, a adaptação de Let the Right One In (Låt den rätte komma in, 2008) do diretor sueco Tomas Alfredson, um dos filmes de vampiros mais originais e de melhor qualidade plástica na primeira década deste século e, que pudemos assistir no Max. A versão da Hammer foi lançada nos cinemas em outubro de 2010 e é um filme dirigido por Matt Reeves, o criador da série de televisão Felicity. Ironicamente, Reeves é um fã de filmes de terror. Let me in está protagonizada por dois jovens atores, Kodi Smit-McPhee, que fez um papel muito difícil, em The Road (2009), filme baseado no romance de Cormac McCarthy que ganhou o Pulitzer,e, Chloe Moretz, que neste momento está filmando Hugo Cabret de Martin Scorsese.

Hammer prepara outros dois filmes para 2011. The Woman in Black, uma história, naturalmente, de terror, estrelada por Daniel Radcliffe, o ilustre Harry Potter da telona e, The Resident, filme dirigido pelo famoso diretor de vídeo clipes, o finlandês Antti Jokinen. The Resident, trabalho fortemente influenciado pelo suspense é interpretado por Hilary Swank e o elenco inclui Christopher Lee. Sabemos que Lee, nos últimos anos viu um notável ressurgimento de sua carreira, graças, principalmente, a dois diretores muito famosos no campo da fantasia: Tim Burton e Peter Jakson. Com Jakson, sempre na saga de The Lord of the Rings, onde ele interpreta o bruxo das trevas Saruman; também será visto em breve nos filmes de The Hobbit. Com Burton em filmes como Sleepy Hollow (1999) e Charlie and the Chocolate Factory (2005). Sua voz profunda, é claro, também teve trabalho na série de televisão de Star Wars e nos filmes de Burton Corpse Bride (2005) e Alice in Wonderland (2010). Lee está trabalhando atualmente com Scorsese em Hugo Cabret.

Este mês, assista Christopher Lee e as produções da Hammer na Max. 

E lembre-se, no próximo sábado, o grupo completo.

Descubra Max.

Martin Scorsese leva o cinema em 3D a Hugo Cabret

por max 25. fevereiro 2011 05:13

 

 

Esperemos que este ano (ou o que vem por estes lados) seja possível assistir Hugo Cabret, a nova produção de Martin Scorsese, história inspirada em nem mais nem menos que o que é considerado um livro infantil, escrito pelo conhecido ilustrador e autor Brian Selznick. Qual é o assunto do livro? Um menino que vive no metrô de Paris nos anos 20 e que um dia encontra um brinquedo muito especial, um autômato quebrado. A criança decide concertar o robô e então começa uma aventura maravilhosa que gira em torno de uma misteriosa chave e a Georges Méliès, pioneiro do cinema, màgico e fabricante de brinquedos. Selznick, o autor do livro, conta que ele encontrou a inspiração para o mundo de Hugo Cabret, depois de ler Edison's Eve: A Magical History of the Quest for Mechanical Life, da autora Gaby Wood. O texto de Wood conta a história real de uns robôs que foram doados a um museu em Paris. Por ignorância, a coleção foi abandonada num ático, e eventualmente jogada fora. Selznick mesmo diz: "Eu imaginava um menino encontrando com uma dessas máquinas quebradas e enferrujadas, e nesse momento, Hugo e a sua história nasceram." O que atraiu Scorsese por esses rumos? A história é fascinante, e também é ideal para ser filmada em 3D, formato que nos últimos anos tomou um novo impulso. Scorsese, um seguidor regular da tecnologia cinematográfica, não poderia deixar passar a oportunidade de fazer seu primeiro filme em 3D. Não só isso, a história contada, descobre uma ligação forte com Méliès e, como sabemos, Scorsese não é apenas um fã de artefatos de cinema, mas também da sua história. Para o cineasta, este filme surge como uma grande oportunidade para falar sobre o cinema, como essa coisa que chamamos de cinema interage com os humanos, e quão forte são os laços. "É realmente a história de um menino", Scorsese explica em entrevista ao The Guardian, "mas o ponto é que ele acaba fazendo amizade com um velho Georges Méliès, que foi encontrado em 1927 ou em 1928, trabalhando numa loja de brinquedos em falência total e, em seguida, foi homenageado com uma festa linda, em 1928, em Paris. No meu filme, o cinema em si é a conexão, o robô, a máquina se torna a ligação emocional entre o menino, seu pai, Méliès, ea família do garoto. É sobre como tudo isso acaba se juntando, como as pessoas expressam-se emocionalmente e psicologicamente, usando a tecnologia. É sobre a conexão entre as pessoas e isso que lhes falta, como aquele pedaço de tecnologia é utilizado para substituir o que foi perdido."

O elenco do filme: Chloe Moretz, Jude Law (como o pai de Hugo), Christopher Lee, Emily Mortimer, Ben Kingsley (como Georges Papa), Sacha Baron Cohen (sim, nosso inesquecível Bruno), Ray Winstone, Asa Butterfield (como Hugo Cabret), entre outros.

Só fica esperar que chegue nos cinemas. Enquanto isso, continuem assistindo os filmes de Martin Scorsese na Max. Em março, teremos mais de Depois De Horas (After Hours).

Para o calendário de Depois De Horas, clique aqui.

Descubra Max.

arquivos
 

nuvem