Em setembro, toda quinta tem cinema indie americano

por max 1. setembro 2014 07:32

 

Em setembro, toda quinta, o Max apresenta o melhor do cinema independente ou indie, como também é conhecido; este cinema feito nos EUA, já sabemos, é realizado sem grandes custos de produção, mas é criado sobre a ideia de apresentar histórias originais, diferentes, de conflitos humanos profundos e, claro, em certas ocasiões, também muito malucas.

Aqui, quatro pequenas joias e suas datas, com uma pequena nota sobre cada uma, com ênfase especial na primeira, que veremos em breve:

 

 

Quinta, dia 4: Temporário 12 (Short Term 12, 2013): um drama sobre a juventude perdida, dirigido pelo jovem cineasta Destin Daniel Cretton. Esta comovente e dura história toma o ponto de vista de Grace (Brie Larson), uma jovem de vinte e poucos anos que atua como conselheira em um centro de recuperação de adolescentes órfãos ou maltratados por seus familiares. Anos antes, ela esteve na mesma situação que os garotos de quem cuida e agora só quer devolver o favor a quem salvou sua vida. Ao mesmo tempo, ela tenta ficar bem com seu namorado Mason (John Gallagher Jr.), um rapaz nada fácil. No entanto, ela ainda sofre com um passado conflituoso, que está latente como uma ferida e que começará a ressurgir com a chegada de novos membros à comunidade, em especial Jayden (Kaitlyn Dever), uma garota inteligente e problemática em quem Grace verá muito do que ela mesma foi e que, talvez, continue sendo. Vale destacar que o filme é baseado no curta de mesmo título, que rendeu a Cretton o prêmio em Sundance de Melhor curta-metragem em 2009.

 

 

Quinta, dia 11: De Volta à Realidade (Smashed, 2012): Filme de James Ponsoldt que entra, com profundidade e seriedade, no drama de Kate, uma professora alcoólatra que lutará, junto ao marido, para vencer a terrível doença que a atormenta.

 

 

Quinta, dia 18: Cores do Destino (Upstream Color, 2013): segunda joia cinematográfica dirigida por Shane Carruth. Talvez seja o filme mais estranho deste ciclo, mas Cores do Destino é uma espécie de thriller de ficção científica e, ao mesmo tempo um drama romântico que inclui vermes que procuram por sangue e causam transtornos de personalidade, também há uma garota atormentada e perdida que não se lembra de certos momentos do passado, vemos ainda um fazendeiro-cientista-golpista que hipnotiza suas vítimas com os tais vermes, e um homem que também esqueceu detalhes importantes de seu passado.

 

 

Quinta, dia 25: Inquilino Desajeitado (Small Apartments, 2013): mais um incrível filme de gênero impreciso, dirigido por Jonas Åkerlund, onde acontece um assassinato, surgem vizinhos fora do comum e um homem muito atrapalhado é encarregado de esconder o cadáver.

Marque na agenda, em setembro, toda quinta, um filme independente americano para você.

O que você vê quando vê o Max?

 

arquivos
 

nuvem