Peso Pesado Chinês, ou boxeando contradições

por max 2. dezembro 2013 13:56

 

Peso Pesado Chinês (China Heavyweight, 2012), do diretor canadense (sim, canadense) Yung Chang (Up the Yangtze), poderia ser um documentário sobre a esperança, sobre o esporte como forma de superação e que deixa para trás a pobreza e todo o resto. Documentários sobre esporte que servem para exaltar o espírito humano sempre estão na ordem do dia. Mas Peso Pesado Chinês é muito mais que isso. Para começar, o documentário não mostra pesos pesados, e sim dois recrutadores fazendo suas viagens de scouting por zonas rurais da China, dois recrutadores que buscam, entre crianças magricelas, a próxima estrela do boxe olímpico. E assim, partindo desta contradição, encontramos outras que se mostrarão de maneira exemplar durante este documentário. Deve ser dito, como precedente histórico, que o boxe foi proibido na década de cinquenta. Mao Tsé-Tung o considerava um esporte muito violento e ocidental. E também muito individualista para uma China comunista, ou comunal. Como queiram. O assunto é que nos anos oitenta ele voltou a ser oficial, e então iniciaram os cursos de boxe, inclusive começaram ensinar nas próprias escolas. Mas, enquanto a proibição veio em outra época das alturas do poder, como, no entanto, o esporte é visto em comparação à mentalidade dos chineses? Por acaso não contrasta, não se choca com a visão budista, confucionista e também taoísta que permeia a religião tradicional da China? Em algum momento do documentário, esses dois pontos de vista se opõem e dialogam. Por que esse esporte não pode trabalhar de acordo com estes pensamentos? Em algum momento escutaremos que o boxe não ensina a ganhar, e sim que te prepara para os golpes duros da vida, inclusive para perder. Também o documentário nos deixa ver as contradições entre o êxito pessoal (que me atrevo a considerar um conceito claramente capitalista) e a vida coletiva e totalmente mediana do camponês ou do trabalhador chinês. Através dos dois jovens que a câmera estilo verité vai seguindo através de suas jornadas de vida, vemos como a visão das mães camponesas, por exemplo, é totalmente diferente da visão dos sonhadores, do sonho de vida. Enquanto as mães se queixam da vida dura no campo, os filhos sonham com a superação, como chegar às Olimpíadas, como deixar de ser um zero à esquerda. Sob esta perspectiva, o conceito do mundo das mães, o trabalho no campo, não se destaca na grande massa trabalhadora, é mais típico do sistema ideológico que supostamente impera na China. Mas então me diga, qual sistema ideológico, se a China está mais capitalista que qualquer país do mundo? Sim, precisamente, temos aqui as contradições que nos apresenta este magnífico documentário.

Peso Pesado Chinês, terça, 3 de dezembro.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem