Superstar, magnífica comédia sobre a fama instantânea

por max 10. julho 2014 15:13

 

Xavier Giannoli (L'interview; Quando Estou Amando - Quand j'étais chanteur; À l'origine), cineasta muito apreciado pela crítica francesa e pelos festivais de renome como Cannes, dirige Superstar (2012), uma comédia que mostra um homem comum transformado em uma grande celebridade. Isso te lembra de algo? Isso mesmo, vimos algo parecido recentemente no Max em Para Roma com Amor de Woody Allen. O personagem interpretado por Roberto Benigni descobre, em uma manhã qualquer, que virou famoso, que todos querem entrevistá-lo, que todos querem seu autógrafo. Algo muito semelhante acontece com Martin Kazinski (Kad Merad); um dia ele sai de casa e descobre que todos o observam, que todos falam sobre ele, que ele é famoso. As premissas certamente são parecidas. No entanto, não podemos dizer que tenha sido uma inspiração ou uma cópia, pois ambos os filmes são de 2012. Claro, o tema da fama midiática não é novo. Assim como tivemos no Max Para Roma com Amor, também vimos Reality – A Grande Ilusão de Matteo Garrone, filme – também de 2012, claro – que explora a necessidade de um homem ficar famoso em um reality show. Mais ou menos na mesma linha, podemos lembrar de filmes como O Show de Truman - O Show da Vida (The Truman Show, 1998), onde Peter Weir nos mostra Jim Carrey famoso sem saber, pois sua vida comum nada mais é que uma montagem de um grande estúdio de televisão, ou de Ed TV (Edtv, 1999) de Ron Howard, onde Matthew McConaughey e Woody Harrelson, dois desconhecidos, ficam famosos da noite para o dia porque câmeras de televisão começam a segui-los a todo instante de suas vidas. Podemos também levar o tema até 1976, com aquele fascinante clássico do cinema, Rede de Intrigas (Network), dirigido por Sidney Lumet, em que uma rede de televisão em falência leva ao estrelato um apresentador que ameaça se suicidar no ar, mas que acaba, em prol da audiência, não se suicidando, mas sendo assassinado.

Em Superstar também tem uma grande rede de televisão movendo as cordas da vida de Martin, aproveitando sua fama e o afundando cada vez mais na confusão. As redes sociais, a televisão, as pessoas nas ruas, todo um grande circo rodeará o protagonista e rapidamente o transformará em alguém famoso, um grande medíocre, um personagem leve e divertido que conhecerá as alturas, mas também a queda. E lá, em meio a toda essa agitação de flashes e depois de desprezos, também caberá uma história de amor, tão confusa, tão complicada e tão dolorida como a fama momentânea que Martin ganha. E lá, fazendo o outro papel desse amor, temos a bela atriz Cécile De France, quem vimos no Max no filme dos irmãos Dardenne, O Garoto da Bicicleta (Le Gamin au Vélo, 2011). Ela é a produtora do canal de televisão que, em princípio, não fará nada além de seu trabalho frio e cruel, mas que pouco a pouco se envolverá com Martin nesta comédia inteligente, com toques de drama e romance.

Superstar, domingo 13 de julho, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem