Histórias Contadas, documentário de Sarah Polley super premiado, explora as verdades e os segredos de sua própria família

por max 10. março 2014 04:34

 

Toda cultura, todo país, toda região tem suas histórias, suas mitologias. O mesmo acontece com cada pessoa e a versão que cada pessoa faz dos outros. E, claro, o mesmo acontece com as famílias. Cada família tem suas histórias, suas mitologias, suas versões. Como em um livro de investigação de detetive, o documentário Histórias Contadas (Stories We Tell, 2012), da atriz e diretora Sarah Polley, entra na intimidade de sua família e se lança nos mais profundos segredos.

Polley é conhecida por seus papeis em filmes como Sr. Ninguém (Mr. Nobody, 2009) e Splice – A Nova Espécie (Splice, 2010), que você já pôde conferir no Max. Sr. Ninguém também tem no elenco o mais recente ganhador do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, Jarred Leto. Como diretora, ela também teve um inevitável sucesso. Seu primeiro longa, Longe Dela (Away from Her, 2006), um drama romântico que gira em torno do Alzheimer, conquistou uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado e deu à protagonista, Julie Christie, o Globo de Ouro de Melhor Atriz. A lista de indicações e prêmios de Longe Dela é muito impressionante. Seu segundo longa, Entre o Amor e a Paixão (Take This Waltz, 2011), fez parte da Seleção Oficial do Festival de San Sebastian e conquistou uma razoável quantidade de prêmios e indicações em outros festivais.

Pode-se ver que Polley se destaca naquilo que faz e volta a demonstrar seu talento no gênero documentário com Histórias Contadas, seu terceiro longa-metragem. Neste filme, você não vai ver um espetáculo ao estilo "reality show", que busca as misérias humanas. Histórias Contadas é mais uma viagem pelas complexas relações familiares e pelas versões que cada um tem sobre a história desta pequena comunidade de familiares. Junto com a própria diretora, vivem-se segredos e tensões, até surgir as antigas feridas que nasceram a partir de uma piada que Sarah suporta desde pequena. Ela é diferente da família, tem cabelos ruivos e os demais não têm. A piada se baseava nisto: Sarah, já descobriu quem é seu pai? Com o passar dos anos, ela decidiu investigar este ponto, esta piada que, como toda piada, tem um fundo de verdade. E assim ela inicia sua investigação em seu passado, focando especialmente em sua mãe e na ideia sobre a verdade e suas versões.

Em 2013, entre diversos prêmios e indicações, Histórias Contadas ganhou o prêmio de Melhor Documentário no National Board of Review dos EUA, também o prêmio de Melhor Filme de Não-Ficção dos Críticos de Nova York e obteve as premiações de Melhor Filme Canadense e de Melhor Documentário pela Associação de Críticos de Toronto.

Histórias Contadas, uma estreia exclusiva terça, este mês no Max. 

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem