O Barco da Esperança, drama sobre a imigração africana, exclusivo no Max

por max 21. fevereiro 2014 12:23

 

O filme O Barco da Esperança (La Pirogue, 2012), de Moussa Touré, é dedicado aos mais de 5000 senegaleses que tentaram atravessar o mar e que morreram em busca de um destino melhor.

Porque é disso que este filme de Touré fala, é a história de cerca de 30 pessoas que tentam ir do Senegal à costa Europeia, especificamente para a Espanha, o que gera um forte drama, cheio de emoção e de momentos complexos que nos mostram as dificuldades e a audácia daqueles que não aguentam mais sua situação de pobreza e estão dispostos a arriscar a própria vida para ter um futuro melhor.

Piroga é o nome de um barco, uma canoa, e é a embarcação na qual as pessoas saem de Dakar, capital de Senegal. O capitão é Baye Laye (Souleymane Seye Ndiaye), um marinheiro experiente e pai de família que foi obrigado a participar desta arriscada ação por necessidades próprias. Entre os passageiros está o irmão mais novo de Baye Laye, outro jovem que quer ser jogador profissional de futebol, um velho líder de uma tribo com um grupo de agricultores, um homem sem perna que quer trabalhar para comprar uma prótese e uma mulher, Nafy (Mame Astou Diallo), que vai em busca de seus filhos.

Claro, a aventura é arriscada desde o início. Ao longo da viagem haverá tensões sexuais, lutas de poder, tempestades (passageiros que caem e que não sabem nadar e, portanto, se afogam) e até o encontro com outras embarcações em situações piores, sem comida nem água.

O filme, de qualidade narrativa impressionante, ganhou vários prêmios internacionais, entre eles, Un Certain Regard, do maior festival de cinema do mundo: o festival de Cannes.

O Barco da Esperança, domingo 23 de fevereiro, exclusivo no Max. O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem