O Artista, filme ganhador de quatro prêmios da Academia no ciclo Na Mira do Oscar

por max 25. fevereiro 2014 06:31

 

Em 2011, o Oscar se apaixonou por Michel Hazanavicius e por seu filme, O Artista (The Artist), estrelado por Jean Dujardin. A paixão foi tão grande que toda a cerimônia do Oscar foi repleta de referências ao cinema mudo e sua época. Não é de se estranhar que O Artista finalmente ganhou quatro prêmios da Academia: Oscar de melhor figurino; de melhor ator para Jean Dujardin; de melhor diretor, claro, para Michel Hazanavicius; e de melhor filme.

Michel Hazanavicius é um respeitado diretor francês (de pais lituanos), que fez comédias de espionagem estreladas por Jean Dujardin, como o divertido e sofisticado agente secreto OSS 117. Estes filmes são, sem dúvida, uma paródia dos típicos filmes de James Bond; desta forma, Hazanavicius e Dujardim sempre estiveram unidos pelo riso, desde o início.

Com O Artista, Hazanavicus se volta para a nostalgia do cinema mudo que, em muitas ocasiões, está cheio de comédia que ele realiza tão bem. Nesta história situada em 1927, conhecemos George Valentin (Jean Dujardin), astro das ribaltas silenciosas, de uma época glamourosa. George Valentin fascina e seduz, mas logo veremos que o personagem, com a aparição do cinema falado, torna-se teimoso, se negando a desaparecer do mapa, até que inevitavelmente isso acontece. Para sua desgraça, nesse processo de mudança, aparece em sua vida uma garota simples, Peppy Miller (Bérénice Bejo), que depois de um tempo será uma das maiores divas do novo cinema falado. Ela, sem ele saber, o ama na fama e também na ruína... Casualmente, em silêncio. Ele vai virar um sujeito amargo, ela, nos bastidores, o amará e, em certo momento, suas vidas voltarão a se encontrar.

O Artista encanta pelo preto e branco, pelo romance, por esses jogos entre o mudo e o sonoro que cria momentos realmente maravilhosos, comoventes e muito criativos, e claro, pela atuação de Jean Dujardin, que faz uma breve aparição como o banqueiro suíço Jean Jacques Saurel em O Lobo de Wall Street de Martin Scorsese, filme, como já sabemos, indicado a cinco Oscars na próxima cerimônia da Academia. Há rumores que Dujardin também fará Carlos Gardel em um filme de nome Gardel dirigido por Armand Mastroianni, que supostamente vai estrear em 2015. De qualquer forma, temos que esperar confirmação.

O Artista, um drama e também uma bela comédia onde a nostalgia é um grande sorriso, terça, 25 de fevereiro, dentro do ciclo Na Mira do Oscar, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentação, clique aqui.

arquivos
 

nuvem