7 Caixas, um thriller policial paraguaio com grande sucesso em festivais de primeira categoria

por max 23. outubro 2014 08:04

 

Víctor (Celso Franco) é um desses garotos que empurram carrinho de compras de mercado até o carro do comprador. É simples assim. Mas Víctor é um sonhador, e às vezes se esquece de seu trabalho. E por andar passeando pelas nuvens, ele perderá alguns clientes e isto o levará a aceitar um trabalho um pouco suspeito, mas, aparentemente, muito simples: levar sete caixas de um determinado lugar a outro cerca de oito quarteirões de distância. É simples assim. O problema é que Víctor não sabe o que tem nas caixas, e nós, os espectadores, também não. Essa pequena viagem, essa pequena aventura, começará a ter um resultado problemático, como todo percurso narrado, como todas as viagens que despertam interesse. Víctor perderá uma caixa, perderá também o celular que usa para se comunicar com quem o contratou, e encontrará uma série de dificuldades no caminho, que o farão pensar que o conteúdo da caixa não é algo tão inocente. Um thriller policial, de baixo orçamento, a vizinhança contrastada com a tenacidade, com a inocência e o vigor da juventude. Também, vale dizer, tem um toque de humor muito simpático.

7 Caixas (7 Cajas, 2012), dirigido por Juan Carlos Maneglia e Tana Schémbori, recebeu no Festival de San Sebastián o prêmio de Cine em Construção. E também foi indicado ao Prêmio Goya na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Além de ser o filme com maior bilheteria do Paraguai, pois o filme é paraguaio.

7 Caixas, domingo 26 de outubro, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

 

 

arquivos
 

nuvem