Ciclo de Filmes B de Terror, segunda quinta-feira com A Pequena Loja Dos Horrores

por max 7. setembro 2011 11:18

 

À meia-noite, quando aparecem os fantasmas, monstros, vampiros e bruxas, à meia-noite, quando as portas ficam abertas para o além, para a dimensão desconhecida, Max continua a sua série especial de Filmes B e desta vez nós traz o filme A Pequena Loja dos Horrores (The Little Shop Of Horrors, 1960), um clássico, um filme de terror, temperado com humor pelo mestre do cinema B, o grande director Roger Corman.

Corman atingiu uma categoria que muitos querem e poucos conseguem: diretor de cinema cult. Porque ele é isso definitivamente, um diretor cult. Um homem teimoso, que tem estado apaixonado pelo cinema de horror, ficção científica, westerns, filmes eróticos e mais, por muitas décadas, e sempre com um toque pessoal que o posiciona acima de toda a mediocridade. Com Corman também começaram diretores e atores de talento reconhecido. Entre os diretores estão Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Ron Howard, Peter Bogdanovich, e entre os atores Jack Nicholson, Peter Fonda, Dennis Hopper e Robert De Niro, entre outros. Corman também trabalhou com Vincent Price e Boris Karloff quando a sua carreira não estava no melhor momento (assim o produtor diretor tinha um grande ator por baixo custo). Corman é o mágico dos baixos orçamentos, que se aproveitava e usava os estúdios vazios dos outros filmes para fazer o filme dele, foi o diretor que fez filmes em um piscar de olhos.

Corman começou como mensageiro, então se tornou um analista de roteiros e finalmente em 1955 começou a fazer filmes. Se você visitor a IMDB, você verá o listado onde ele aparece como produtor de 396 filmes e diretor de 56. Supostamente se aposentou no início dos anos setenta, mas não é verdade, Corman continuou produzindo e em 1990 dirigiu Frankenstein Unbound. Roger Corman fazia filmes a toda velocidade, não parava. Um de seus filmes de maior sucesso, na verdade, foi filmado em dois dias e uma noite. Corman e o roteirista escreveram o roteiro em uma sessão e depois, o filme foi ensaiado durante três dias e finalmente, foi feito no tempo determinado, com um ou outro material extra duas semanas depois. Sabe-se que Corman filmou com três câmeras de uma só vez, sem repetir tomadas (naquels dois dias, mas depois teve que repetir e filmar algo a mais) e não prestando muita atenção à iluminação. O cenário utilizado foi o de um filme que estava prestes a começar a ser filmado; Corman fez algumas mudanças no cenário e assim ficou pronto para filmar. O filme custou entre 20 mil e 30 mil dólares. Como informação adicional a esta lista de curiosidades, o filme foi o quarto do ator Jack Nicholson e o primeiro como ator de Roger Corman.

A Pequena Loja dos Horrores é considerado o clássico dos clássicos do cinema B. Em 1986 foi feita uma versão do filme com os atores cômicos daquele momento (Rick Moranis, Steve Martin, James Belushi, John Candy, Christopher Guest, entre outros) e ainda passou por uma versão da Broadway que foi um sucesso. Aparentemente, há uma outra versão para o cinema em caminho.

A Pequena Loja dos Horrores, não perca a série de filmes B, meia-noite, quinta-feira, 8 de setembro na Max.

arquivos
 

nuvem