A Casa, Um terror uruguaio

por max 27. abril 2012 11:09

 

A casa está calada e os deixa entrar. Dentro dela, tudo está bem. Tudo em silêncio. A casa segue calada. Pai e filha vão passar a noite ali e começam a trabalhar no dia seguinte. O dono os contratou para limpar a casa abandonada. Ele vai vendê-la e quer que ela pareça atraente. É uma casa de campo. O silêncio do lado de fora é igual ao do interior da casa. Tudo calado, tudo mudo. E sem aviso, na metade da noite, a casa começa a falar. Eles escutam e logo a garota começa a correr pela casa, descobrindo seus terríveis segredos, ouvindo terríveis vozes. No dia seguinte, a casa volta a ficar em silêncio. Um silêncio de morte. E ela, o que terá acontecido com ela?

A Casa (La Casa Muda, 2010) é um filme uruguaio, supostamente um único plano sequência (não necessariamente filmado sem cortes). É uma história de terror contada em "tempo real" (78 minutos), dirigida pelo novato Gustavo Hernández. Foi realizado em vídeo com uma Canon EOS 5D Mark II, câmera fotográfica digital com opção de gravação de vídeo em Full HD.

Supostamente inspirado em fatos reais (talvez use um apelo publicitário tipo A Bruxa de Blair), A Casa recria o caso da morte de dois homens, encontrados com sinais de tortura, sem olhos, nem línguas, em uma casa de campo em Godoy. A descoberta dos corpos aconteceu em 9 de novembro de 1944 e os assassinatos ocorreram entre 2 e 3 de novembro. São também dois corpos, que serão encontrados no final do filme. Dois corpos, três personagens.

A Casa, segunda-feira, 30 de abril. Reinvente, imagine de novo… Descubra o Max.

Para reapresentações, clique aqui.

arquivos
 

nuvem