Ciclo de Cinema de Bollywood no Max

por max 30. dezembro 2011 06:49

 

O Nâtya-shâstra é um tratado artístico escrito por volta de 400 A.C. que marcou a histórias das artes da Índia. Ao contrário do ocidente, na Índia, nâtya -que é traduzido de forma incompleta como "dança"- engloba tanto o teatro, como o canto, a oratória e a música. Assim, como se vê, a arte na Índia é considerada um todo, e portanto não é de se estranhar que então, em Bollywood, o cinema inclua dança e canto como interpretação artística. É um costume mais que milenar que sem dúvida se projeta sobre o cinema de Bollywood, que produz cerca de 1.000 filmes por ano e que fascina com suas histórias românticas, mas que nunca, nunca, mostra um beijo na tela. Bollywood é um lugar em nenhum lugar, isso mesmo, é o mesmo que dizer, que não há estúdios como ocorre em Los Angeles; Bollywood, poderíamos dizer, fica em Mumbai, mas na realidade está em toda parte. De fato, para alguns realizadores da Índia, Bollywood é um termo depreciativo e simplista que não mostra a complexidade do cinema feito lá, e que inclui realizações de origem tâmil, malaia ou telegu, entre outros. Certeza mesmo é que, seja onde for, o cinema feito na Índia produz grandes sucessos de bilheteria com suas fórmulas milenares tiradas do Nâtya-shâstra. Mas na Índia há aproximadamente 12.000 salas de cinema e os ingressos são baratíssimos, o que é um dos principais entretenimentos do povo.

Este mês, o Max apresenta um ciclo de cinema de Bollywood. Em janeiro, toda segunda-feira, você poderá deliciar-se com um filme diferente, feito na Índia. Os filmes são: Estou Aqui Agora (Main Hoon Na, segunda-feira, dia 2), Incrível Amor (Kambakkht Ishq, segunda-feira, dia 9), Devdas (Devdas, segunda-feira, dia 16), eVeer y Zaara (Veer y Zaara, segunda-feira, dia 30).

Mas vejamos o que teremos nos dias 2 e 9:

 

 

Segunda-feira, dia 2, Estou Aqui Agora (Main Hoon Na, 2004): Um filme da coreógrafa, diretora, produtora e atriz Farah Khah. Estou Aqui Agora move-se no mundo militar, entre guerras que terminam e entre indianos e paquistaneses, para nos presentear com uma comédia romântica com muita dança, alegria, protesto político nas entrelinhas e um pouco de James Bond. O filme conta com a participação da bela Sushmita Sem, com o ator mais importante de lá, Shah Rukh Khan, que tem recebido uma grande quantidade de prêmios em seu país.

 

 

Segunda-feira, dia 9, Incrível Amor (Kambakkht Ishq, 2009): É também uma comédia romântica (suspeito que todas elas serão) de Sabir Khan. O primeiro filme deste cameraman com muita experiência, que se joga mesmo e nos leva a Hollywood, onde um dublê de cinema da Índia vive seus piores e melhores momentos, e claro acaba apaixonando-se para perceber que, na verdade, o verdadeiro amor está em toda a parte. O filme conta com pontas de Sylvester Stallone, Denise Richards e Whoopi Goldberg, entre outros.

 

Você já sabe: nesta segunda-feira, dia 2 de janeiro, começa o Ciclo de Cinema de Bollywood, no Max.

arquivos
 

nuvem