Em junho, o Max fala de diversidade sexual com oito filmes de primeira linha (primeira parte)

por max 2. junho 2014 06:12

 

Em junho, o Max fala de diversidade sexual com oito filmes de primeira categoria que levantam problemas, paixões e as alegrias do amor diversificado. O amor com ela, o amor com ele, o amor com todas as cores, profundamente humano, perfeitamente humano e cheio de todos os altos e baixos desse sentimento universal que nos faz aproveitar e sofrer muito. Toda sexta e sábado, o tema é diversidade sexual. Assim é a primeira semana do ciclo:

 

 

Sexta 6 de junho - Hedwig - Rock, Amor e Traição (Hedwig and the Angry Inch, 2000), uma ópera rock (originalmente uma peça off-Broadway) de John Cameton Mitchell. Hedwig (o próprio Cameron Mitchell), o personagem título, se submete a uma operação de troca de sexo, fica um pedaço de carne pendurado que ele batiza de "pinto falso". Mas isto não impedirá Hedwig de fundar uma banda de rock e ter um romance com um garoto que lhe roubará suas canções e se tornará famoso com elas. Tal desventura levará Hedwig a ir atrás do ladrão em sua própria turnê de rock pelos lugares mais incomuns. Uma aventura, um road movie, uma comédia, um musical, um drama, uma declaração de princípios transformada em obra de arte. Hedwig - Rock, Amor e Traição fez sucesso no Festival de Cinema de Sundance 2001 e levou o Prêmio do Júri na categoria Drama e o de Melhor Diretor.

 

 

Sábado 7 de junho Beleza Sul-Africana (Skoonheid, 2011), do diretor Oliver Hermanus, um drama duríssimo e não indicado para pessoas sensíveis. É sobre Francois van Heerden (Deon Lotz), um Boer de Bloemfonteins, África do Sul. Homem durão, ele odeia homossexuais, mas por trás da desculpa de um fim de semana no campo vai se encontrar com outros homens para fazer orgia com eles. Francois começará a se sentir profundamente atraído pelo sobrinho Christian (Charlie Keegan), um garoto muito atraente e bem mais jovem que ele. Tudo o que Francois fará para conquistar o corpo do sobrinho abala, angustia, aterroriza e nos deixa o espectador grudado à tela. Beleza Sul-Africana ganhou o Prêmio Palma Queer no Festival de Cannes 2011.

 

Esses são as duas atrações da primeira semana. O Ciclo prossegue com Yossi (sexta, dia 13) e Deixe a Luz Acesa (Keeps the Ligths On), no sábado, dia 14. Na terceira semana, Animais (Animals) na sexta dia 20 e Jovem e Louca (Joven y Alocada) no sábado dia 21. E o Ciclo encerra com Adeus, Minha Rainha (Farewell My Queen) na sexta-feira dia 27 e Laurence Sempre (Laurence Anyways), no sábado dia 28. Nos próximos textos, saiba tudo sobres estes maravilhosos filmes que complementam o ciclo de diversidade sexual, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

arquivos
 

nuvem