Ciclo de filmes ganhadores em Cannes: Outubro

por max 25. maio 2012 08:00

 

O filme peruano Outubro (Octubre, 2010) marca a estreia na direção de Daniel e Diego Vega Vidal e recebeu o Prêmio do Júri da mostra Un Certain Regard no festival de Cannes. Silencioso e minimalista, o filme se passa em Lima, durante outubro, mês dedicado ao tradicional Senhor dos Milagres. A trama faz uma alegoria da transformação de um homem –um agiota que, no início, parece estar totalmente morto por dentro. É Clemente, interpretado por Bruno Odar, que começa a viver sua odisseia de volta à vida a partir da aparição de uma recém-nascida. Da noite para o dia, ele descobre que ela é sua filha, da relação com uma prostituta, La Cajamarquina. Mas a mulher desapareceu e lhe deixou uma menina.

Intratável, solitário, Clemente não sabe muito bem o que fazer. É nesse caminho da incerteza, do novo, que circulam os irmãos diretores Veja Vidal, e o fazem com graça, silêncios e tomadas de câmera sóbrias. Realista e com fragmentos de tradicionalismo, regionalidade, Outubro também possui um humor fino e comovente que faz com que o protagonista, a princípio detestável, torne-se envolvente e agradável em seus infortúnios, antipatias e teimosias. Quem o ajuda nessa volta ao mundo é Sofía, uma solteira devota do Senhor dos Milagres, interpretada por Gabriela Velázquez, e o ancião Don Fico, o papel de Carlos Gasols. Eles acompanham Clemente nesse renascimento e também mostram seus sofrimentos e pequenas alegrias na pequena odisseia que é o despertar de Clemente.

Outubro, no ciclo de filmes ganhadores em Cannes, nesta segunda-feira, 28 de maio. Reinvente, imagine de novo… Descubra o Max.

Para reapresentações, clique aqui

arquivos
 

nuvem