Epílogo, comovente drama sobre o envelhecimento e seus ideais

por max 6. novembro 2014 06:06

 

Epílogo (2012) é um filme do cineasta israelense Amir Manor que nos mostra a vida de um casal de idosos em Tel Aviv. Na linha do premiado filme Amor (Amour) de Michael Haneke, Amir não nos mostra as serenidades, prazeres e belezas calmas da terceira idade, mas sim os seus sofrimentos, lutas e frustrações. Para acrescentar mais a esta tragédia, os dois protagonistas, Berl (Yosef Carmon) e Hayuta (Rivka Gur), acreditaram fortemente durante a vida inteira no trabalho social e também no socialismo, na ideia de que todas as pessoas merecem estar bem dentro de uma mediocridade decente e em colaboração com os demais. No entanto, por causa da sua idade avançada, eles se encontram em uma sociedade que não melhorou em nada e, além de desprotegidos, são julgados pelo sistema. Eles, apesar de estarem sós (pois seu filho foi viver nos Estados Unidos), lutarão para demonstrar que não são duas pessoas inúteis que já não têm nada a oferecer.

Um filme comovente, bem feito, maravilhosamente atuado, dirigido por Amir Manor. Tanto o roteiro como seus atores receberam prêmios em festivais internacionais.

Epílogo, sábado 8 de novembro, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

 

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem