Filhos das Nuvens, a Última Colônia, um documentário produzido e apresentado por Javier Bardem

por max 20. junho 2014 08:19

 

Os saarauís são pessoas originárias do Saara Ocidental, cuja maioria habita a parte ocupada pelo Marrocos. Outros vivem exiliados nos acampamentos de refugiados nas areias da província de Tinduf. Os demais estão dispersos pelo mundo, principalmente na Espanha, França, Mauritânia e Mali. Seu idioma nativo é um dialeto chamado hassania, derivado do árabe clássico, mas também falam espanhol. Falam espanhol porque, a partir do século XIX, foram colônia espanhola. Os motivos para tanto: aquela zona era rica em fosfatos, principalmente nas minas de Bou Craa; também porque, embora seja difícil acreditar, o Saara tem um dos bancos pesqueiros mais importantes do mundo. Em 1976, a Espanha abandonou o Saara Ocidental e foi quando se proclamou a República Árabe Saarauí Democrática. Mas, neste mesmo ano, o Marrocos começa a bombardear os saarauís com fósforo branco. Desde então, a República Saarauí é cada vez menos república independente e, hoje em dia, os saarauís são considerados minoria e tratados de forma discriminatória em sua própria terra. Por quem? Pelo Marrocos. Há desaparecidos, torturas, protestos, greves de fome. Houve de tudo por lá. Mas nada acontece. Ninguém fica sabendo de nada e é lamentável. No entanto, vale dizer, Javier Bardem sim, ele fez algo.

O ganhador do Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel como o obscuro Anton Chigurh em Onde os Fracos não Têm Vez (No Country for Old Men, 2007), dos irmãos Coen, produz e apresenta o documentário Filhos das Nuvens, a Última Colônia (Hijos de las Nubes, la Última Colônia, 2012) de Álvaro Longoria.

Longoria havia sido produtor de trabalhos como 7 Dias em Havana (7 días en la Habana) ou Um Quarto em Roma (Room in Rome), mas com este documentário se lançou na direção para dar visibilidade a este povo desprotegido e mostrar também os ocultamentos do poder. A obscura rede entre Marrocos, Espanha, Estados Unidos e outros países fica por baixo do tapete e Bardem, indignado, vai passando sobre eles, revelando uma história forte, cruel e real.

Filhos das Nuvens, a Última Colônia, terça, 24 de junho, no Max.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações clique aqui.

Etiquetas:

Geral

Filhos das Nuvens, A Última Colônia, ou as perguntas incômodas sobre os saarauis

por max 21. outubro 2013 11:40

 

Quem são os saarauis?

Se você for ao Wikipedia encontrará algo mais ou menos assim: São pessoas nativas do Saara Ocidental, cuja maioria habita a parte do Saara que está ocupada pelo Marrocos. Outros vivem exilados nos acampamentos de refugiados e nas areias de Tinduf. O restante está espalhado por todo o mundo, emigraram principalmente para a Espanha, França, Mauritânia e Mali. Seu idioma nativo é um dialeto chamado 'Hassaniya' derivado do árabe clássico, mas também falam espanhol. Falam espanhol porque, a partir do século XIX, se tornaram colônia espanhola. Aquela área rica em fosfatos, sobre tudo as minas de Bu Craa. Além disso, no Saara, mesmo que você não acredite, tem um dos maiores bancos pesqueiros do mundo. Em 1976, a Espanha abandonou o Saara Ocidental, que se proclamou República Árabe Saaraui Democrática. Mas nesse mesmo ano, o Marrocos começou a bombardear com fósforo branco os saarauis. Desde então, a república Saaraui é cada vez menos república independente e, hoje em dia, os saarauis são considerados minoria e tratados de forma discriminatória em sua própria terra. Por quem? Pelo Marrocos. Acontecem desaparecimentos, torturas, protestos, greves de fome. De tudo acontece ali. Mas nada acontece. Ninguém sabe de nada. Eu não sabia, e você? Pois eu não. E graças também ao que li na internet, em 2008 descobriu-se que o governo marroquino organizou redes clandestinas que pagavam cidadãos mauritanos para que imigrassem aos territórios ocupados do Saara Ocidental e se passassem por saarauis. O que aconteceu com essas pessoas? Quem é o culpado por tudo isso e se mantém em silêncio? Javier Bardem fez algo.

 

Quem é Javier Bardem?

Não é necessário responder, correto? No entanto, devemos dizer que o premiado ator, vencedor do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pela interpretação do sombrio Anton Chigurh em Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country For Old Men, 2007), dos irmãos Coen, desta vez, não atua... bom, atua um pouco... Sim, ele se faz de apresentador e produtor do documentário Filhos das Nuvens, A Última Colônia (Hijos de Las Nubes, La Última Colonia, 2012), dirigido por Álvaro Longoria, que produziu 7 Dias em Havana (7 Días em la Habana, 2012) e Um Quarto em Roma (Habitación en Roma, 2012), e que agora se atreve fazendo a direção das câmeras para nos mostrar a dura realidade dos saarauis, com Bardem, como já disse, diante da câmera, magoado, indignado e em certas ocasiões confuso (quando pessoas importantes se negam a lhe dar entrevistas) diante da terrível situação em que se encontra o povo em questão.

 

Então o que é o documentário?

Filhos das Nuvens, A Última Colônia é um documentário que busca dar visibilidade aos desprotegidos, àqueles que não têm poder para levantar sua voz e, ao mesmo tempo, é um exercício interessante sobre a ocultação do poder e da política sem ética, sem moral, somente baseada no egoísmo e nos interesses próprios. O lado obscuro de Marrocos, Espanha, Estados Unidos e outros países está sobre a mesa, e Bardem vai passando por cima deles, cheio de espanto, mas com a cabeça erguida de quem busca a verdade e levanta a bandeira da justiça de sua área, onde pode, onde é permitido.

 

Filhos das Nuvens, A Última Colônia, nesta terça, 22 de outubro, no Max. O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

arquivos
 

nuvem