Ai Weiwei: Sem Perdão, ou o retrato de um artista

por max 17. fevereiro 2014 13:18

 

Ai Weiwei: Sem Perdão (Ai Weiwei: Never Sorry, 2012), da diretora Alison Klayman, é um documentário verdadeiramente inquietante sobre Ai Weiwei, o artista plástico mais polêmico da China, um ativista político que tem resistido a sair de seu país para lutar contra o governo e contra a violação dos direitos humanos no país.

Para realizar esse magnífico trabalho, Klayman acompanhou o artista por três anos. Ela e sua câmera são testemunhas da vida particular e pública do controverso homem. Eles o acompanham na supervisão de suas exposições e em seus trabalhos no estúdio - que logo será destruído por ordens do governo - acompanham a visita que ele faz ao filho que tem com uma mulher que não é sua esposa, e estão presentes quando ele enfrenta a polícia depois de ter apanhado da polícia na cabeça e quando faz atos provocadores para irritar aqueles que o seguem.

Ai Weiwei, cabe dizer, estudou nos Estados Unidos e voltou à China em 1996 devido à morte de seu pai, o destacado poeta contemporâneo Ai Quinq. Desde então, Ai Weiwei vive na China e não parou de fazer arte e política, pois a arte e a política andam de mãos dadas. Um exemplo: após o terremoto de Sichuan em 2008, fez uma instalação com nove mil mochilas, indignado e triste pelas crianças que morreram por causa das escolas mal construídas.

Foram tomadas medidas contra ele. E em 2011 esteve preso – desaparecido - por 81 dias. Seus mais recentes trabalhos artísticos são testemunhos deste terrível momento. Ele montou dioramas de sua prisão, onde aparece todo o tempo acompanhado por dois policiais, e realizou o CD The Divine Comedy, onde Ai Weiwei canta - acompanhado de seus respectivos vídeos (clique aqui para ver um dos vídeos), onde também denuncia toda a detenção.

Uma boa parte do que foi dito aqui está em Ai Weiwei: Sem Perdão, o retrato deste artista controverso, militante e talentoso. Entrevista com o próprio Ai Weiwei e uma boa variedade de entrevistas com amigos e conhecidos se juntam a momentos cheios de força e também de intimidade (a mãe, o filho mais novo) para compor este maravilhoso documentário que, em 2012, ganhou o Prêmio do Júri em Sundance, e que faz honra a este homem que não se cala e que não se arrepende de nada que tenha dito ou feito.

Ai Weiwei: Sem Perdão, terça 18, de fevereiro.

O que você vê quando vê o Max?

Para reapresentações, clique aqui.

Etiquetas:

Geral

arquivos
 

nuvem